top of page

A montanha russa das pequenas e médias empresas



Chegou o momento de pararmos a montanha russa e colocarmos os pés no chão a fim de ajudarmos as pequenas e médias empresas a se recuperarem. O que podemos fazer? Eu tenho individualmente buscado essa resposta.


Certamente você já ouviu falar sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Estes objetivos foram traçados, em 2015, e foram ratificados pelos 190 Estados membros da Organização das Nações Unidas. Os ODS definem as prioridades e aspirações globais, para 2030, e requerem uma ação coordenada em escala mundial, entre governos, empresas e a sociedade civil para erradicar a pobreza e criar uma vida com dignidade e oportunidades para todos, dentro dos limites do planeta.

Os ODS são divididos em cinco grupos principais, que estão intimamente relacionados, são eles:

· Pessoas: são os objetivos referentes à erradicação da pobreza e fome, da promoção da dignidade e da igualdade;

· Planeta: relativos ao consumo e produção sustentáveis, o combate à mudança climática e à gestão dos recursos naturais;

· Prosperidade: relativos ao respeito à realização pessoal, ao progresso económico e social;

· Paz: sociedades pacíficas, justas e inclusivas, livres do medo e da violência;

· Parcerias: busca a integração transversal, a interconexão e a mobilização conjunta em prol dos mais vulneráveis.


Aos dezessete objetivos integram-se 169 metas, que são avaliadas por meio de 230 indicadores globais. Parece muito número!


Trabalho Digno e Crescimento Econômico


Bem, os ODS foram firmados pelos representantes dos países, mas, além dos governos, as empresas e as pessoas tem um papel fundamental para o cumprimento destes objetivos e metas. Certamente quando os ODS foram formulados, ninguém imaginava uma pandemia como esta.

Um dos ODS, particularmente, vem me “cutucando” nos últimos dias. É o ODS 8 que busca:


Promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, o emprego pleno e produtivo e o trabalho digno para todos


Vou explicar o porquê do incômodo com o ODS8, e quem sabe você possa me ajudar.

Apesar de haver divergências entre os países em relação ao número máximo de funcionários e o valor mínimo de faturamento, que definem o que são pequenas e médias empresas (PMEs), estima-se que haja em torno de 400 milhões de PMEs espalhadas pelo planeta e que formam a espinha dorsal da economia global. De acordo com o Banco Mundial, as PMEs representam cerca de 90% das empresas e contribuem com mais de 50% dos empregos em todo o mundo. Elas representam até 40% da receita nacional (PIB) nas economias emergentes. Esses números são significativamente maiores quando as PMEs informais são incluídas.

Estas empresas foram as que mais sofreram com as várias aberturas e fechamentos da economia devido à pandemia. Neste grupo de empresas estão os cafés, restaurantes, o pequeno comércio, as empresas de viagem, os hotéis e muitos outros prestadores de serviços. Enfim, há um número muito grande de empresas que empregam um número muito grande de pessoas, e que agora estão contribuindo para gerar um número muito grande de desemprego!

Acontece que este grupo não deveria ser encarado apenas como um "número muito grande" de qualquer coisa, e sim como a mola propulsora da economia. E parece que esta mola está precisando de ajuda para voltar a funcionar.


São as PMEs que promovem o crescimento econômico inclusivo e sustentável, e que geram empregos plenos e produtivos e trabalho digno.


Ou seja, o ODS8 depende das PMEs.


Em muitos países, os governos têm feito a sua parte e buscam alternativas criativas para socorrer as empresas. Além da liberação de recursos financeiros à fundo perdido, tem havido diversas campanhas no sentido de promover o consumo das empresas locais.

No entanto, essas medidas ainda não parecem ser suficientes. É preciso mais.


Os 14 princípios de Deming


Quando eu estava fazendo minha dissertação de mestrado, eu li um livro que mudou muito a minha vida e a forma de encarar os negócios. O livro era: Out of the Crisis (Saia da Crise) escrito por W. Edwards Deming. Deming era um consultor de pouca relevância no EUA. Porém, após a segunda guerra mundial, mudou-se para o Japão e o modelo de Gestão da Qualidade que ele defendia foi um grande sucesso e funcionou como uma ferramenta de mudança organizacional e institucional no Japão pós-guerra, contribuindo sobremaneira para reerguer o país.

Além do modelo de gestão da qualidade, que era o objetivo central do livro, o ponto que marcou minha leitura dizia respeito ao trabalho conjunto entre as empresas e seus fornecedores, e a empresa e seus empregados. Tudo deveria funcionar de forma alinhada em prol de um objetivo comum que era a busca pela excelência. Sem a atuação conjunta, a excelência não poderia ser atingida, e se ela não fosse atingida comprometeria a retomada do crescimento.

Muitos governos têm encarado a Pandemia Covid-19 como uma grande guerra cujo inimigo é invisível. Pois bem, se estamos saindo desta grande guerra é o momento de unirmos forças e cada um contribuir com o que pode contribuir, a fim de ajudar as empresas a superarem este momento.

Em outras palavras, se quisermos


promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, e gerar empregos plenos e produtivos e trabalho digno


Precisamos concentrar esforços, ou seja,


Reforçar os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável (ODS17)


Nesse sentido, precisamos agir localmente para que possamos sentir o resultado global. E, mais uma vez, retomando o meu incômodo em relação ao ODS8, a pergunta que tenho feito todos os dias a mim mesma é:


Qual é o meu papel nesse contexto, e como eu posso ajudar?


Acho que já estou chegando perto da resposta!

1 Comment


Walterfritz
Walterfritz
Apr 04, 2023

Nach einem anstrengenden Tag im Büro kann ich immer auf mein Lieblings-Online-Casino zählen, um mich zu entspannen und eine Pause von den Anforderungen des Tages zu nehmen Unique. Die verschiedenen Spiele und die Möglichkeit, echtes Geld zu gewinnen, machen es zu einem aufregenden Hobby.

Like
bottom of page